Rede Cluster

Ambição

Criar um quadro coerente de competências e instrumentos que permitam ao setor privado liderar o arranque do processo de regeneração urbana e promover uma rede agregadora de empresas, actividades e entidades que partilham uma estratégia de oferta especializada em serviços e produtos de reabilitação e regeneração urbana, constituindo vantagens competitivas para as PME, criando escala e promovendo a internacionalização.

A prossecução desta ambição passa por três objetivos interdependentes:

1. Constituição no Ribatejo de uma rede/cluster das empresas e atividades das fileiras da construção civil e do imobiliário para intervenção nas áreas da regeneração e da reabilitação urbanas;

2. Promover soluções inovadoras de financiamento da regeneração urbana assentes em modelos de lógica privada;

3. Dinamizar e organizar o mercado da regeneração urbana, focando os ativos imobiliários que possam ser objecto de procura solvente.

 

Cluster - O que se pretende atingir

  • Uma parceria estratégica de empresas capaz de propor novas soluções para a regeneração urbana, e mobilizar para elas o sector público;
  • Criação de sinergias entre todos os atores da fileira da regeneração urbana, partilhando competências, conhecimento e informação;
  • Identificar o património imobiliário da região para o qual importa explorar novas procuras, atraindo capitais para a sua regeneração/reutilização;
  • Aproveitamento das oportunidades de financiamento que resultem de fontes de financiamento de origem pública e de outras;
  • Veículos de financiamento, sob a forma de fundo de ativos ou outra, capazes de alavancar a mobilização de recursos privados para a valorização e rentabilização do património mobiliário da região;
  • Desenvolvimento de competências, em todos os níveis da cadeia da regeneração urbana, aproximando as empresas das instituições de ensino, de formação e de IeD;
  • Teste de novos modelos de estruturação das operações de regeneração urbana e estímulo ao desenvolvimento de projetos de inovação em matéria de serviços, técnicas e mercados;
  • Apoio à internacionalização e à qualificação das empresas do setor, apostando na diferenciação e complementaridade;
  • Reforço da posição no diálogo com o governo e a administração pública.