Fundo Nacional será apresentado na semana da reabilitação urbana

30-03-2016

A III Semana da Reabilitação Urbana Lisboa realiza-se entre 4 e 10 de abril e já tem agenda. As inscrições também já abriram. Os destaques este ano vão para uma hasta pública e a apresentação do Fundo Nacional de Reabilitação do Edificado.

O evento de e sobre a reabilitação urbana começa segunda-feira na Sociedade de Geografia de Lisboa, numa organização conjunta da Vida Imobiliária e da Promevi, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa.

Do programa, a organização destaca a apresentação pública, em primeira mão, do Fundo Nacional de Reabilitação do Edificado, no dia 6, pelas 17h00, “uma das iniciativas públicas que mais promete marcar este setor nos próximos tempos”.

Novidade é também a realização de uma hasta pública de imóveis promovida pela Direção Geral do Tesouro e Finanças na sexta-feira, dia 8, pelas 15h00. Será levado à praça um lote de 19 imóveis de vários pontos do país, com um valor agregado de mais de 20 milhões de euros.

A agenda inclui um ciclo de conferências, workshops, a entrega de prémios, exposições, visitas guiadas a projetos e atividades para crianças entre outras iniciativas.

Agenda central

No âmbito da agenda central de conferências, a sessão inaugural terá lugar no dia 4, às 14h30, com a presença dopresidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina. Seguir-se-á a primeira conferência da semana. A reabilitação como prioridade nacional dá o mote a esta sessão, organizada pela CPCI e integrando, entre outros, overeador do Urbanismo da Câmara Municipal de Lisboa, Manuel Salgado; e o presidente do Conselho Diretivo do IMPIC, Fernando Silva.

As sessões prosseguem até sexta-feira, com duas conferências diárias (uma de manhã e outra de tarde).

A eficiência energética, a sustentabilidade também do ponto de vista cultural, e as metodologias e soluções técnicas nas mais diversas áreas ou o enquadramento legal da atividade técnica de reabilitação serão temas destacados durante as manhãs.

Estão marcadas para as manhãs conferências de cariz mais técnico, organizadas pela Ordem do Engenheiros Técnicos, pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil, pela Associação Portuguesa para a Reabilitação e Proteção do Património ou pela Líder A e pela OHM-E+Lightplan.

Pela tarde discutir-se-ão temas como o alojamento local e o turismo na reabilitação urbana, as cidades inteligentes, promoção e financiamento e, como seria de esperar, o foco na reabilitação em Lisboa, que encerra o ciclo central de conferências.

Na quarta-feira, dia 6, à tarde, a conferência é dinamizada pela Câmara de Comércio & Indústria Luso-Alemã, que traz a experiência da indústria alemã, pioneira em soluções de inteligência e eficiência nas cidades. Nas restantes sessões, participam na organização entidades como a ALP, CBRE e Neoturis, Montepio Geral e APPII, Ordem dos Arquitetos, Ordem dos Engenheiros e Confidencial Imobiliário.

Durante os dias da semana, estão ainda previstos diversos workshops de final de dia, promovidos pela Secil, pela Barbot, pela Saint Gobain Weber, com início pelas 18h00 e realizados na Sociedade de Geografia de Lisboa, espaço que irá ainda acolher, de forma permanente, cerca de 20 empresas que estarão presentes no local a dinamizar contactos com profissionais e público. Além disso, vai também realizar-se um ciclo completo de cinco workshops LNEC, que terão lugar na sede desta entidade, em Lisboa, nos dias 5 a 7 de abril. Revestimentos, património azulejar ou caixilharia serão temas abordados nestes workshops dedicados à reabilitação urbana.

A II Semana da Reabilitação Urbana Lisboa recebeu, em 2015, cerca de 4.000 pessoas num total de três dezenas de iniciativas. Só o ciclo de Conferência dinamizou 11 sessões nas quais estiveram presentes mais de 105 oradores.

In_OJE